Qual dos 3R´s do consumo consciente você mais pratica?

O Brasil gasta R$ 8 bilhões ao ano por não reciclar o lixo que deveria ser reciclado. Isto porque reciclar é quinze vezes mais caro que jogar o lixo em aterros. Do lixo coletado no país, 76% fica a céu aberto. Isto é equivalente a 182,4 mil toneladas/dia. O restante vai para aterros (controlados, 13%; ou sanitários, 10%), usinas de compostagem (0,9%), incineradores (0,1%) e uma insignificante parte é recuperada em centrais de reciclagem.

A enquete realizada por meio do site do ORBIS (de outubro de 2010 a fevereiro de 2011) sobre o hábito mais freqüente da população quanto a destinação do lixo, entre: REDUZIR, RECICLAR, REUTILIZAR e NENHUM revelou que 36,5% dos participantes acreditam que repensar os hábitos, reduzir o consumo de embalagens descartáveis e até recusá-las é mais eficiente que separar o que pode ser reciclado do que não pode. A opção ‘reciclar’ teve 34,5% da preferência dos votantes e a ‘reutilizar’, 22,7%. Os que declararam não praticar nenhum dos três R’s representam 6,3%.

Reduzir parece ser a melhor opção, pois, atualmente, pouco do que é separado e coletado é recuperado. Além disso, a quantidade de lixo produzido parece estar crescendo em ritmo mais acelerado que o de crescimento populacional. Além do maior consumo, as embalagens tem papel importante neste aumento. Além do próprio produto – que cedo ou tarde acaba virando lixo – cada produto carrega consigo as embalagens utilizadas para protegê-lo e/ou valorizá-los.

Leia o resto da matéria, aqui.

Fonte: ORBIS.

Saiba mais:

O problema do lixo é mundialmente famoso

Reduzir e reutilizar é preciso

Cai número de brasileiros preocupados com consumo consciente

Nossas escolhas podem gerar sérios problemas ambientais

Licença Creative Commons

Este texto está protegido por uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
Link para atribuição de créditos: http://recicloteca.org.br/_bak_site_asp_2005/blog/?p=8134

Compartilhe

Deixe um comentário